Sinergias no setor energético entre Portugal e Espanha vão continuar

O Ministro da Economia e do Emprego afirmou que Portugal e Espanha estão a estudar medidas e estratégias para garantir maior coordenação e eventuais sinergias no setor energético, tanto elétrico como de gás, analisando, simultaneamente, o combate ao défice tarifário.

Álvaro Santos Pereira fez estas afirmações em Madrid, Espanha, à saída de uma reunião com o Ministro espanhol da Industria, Energia e Turismo, José Manuel Soria, cujo tema foi o setor da energia.

Referindo-se a um défice tarifário «bastante considerável» de Portugal e Espanha (muito mais elevado no caso espanhol), o Ministro da Economia e do Emprego afirmou que os dois países estão empenhados em baixar as ajudas ao setor energético: «Nos últimos anos houve uma série de sobreajudas e ajudas ao setor, e tanto Espanha como Portugal estão empenhados em diminuir este tipo de ajudas porque neste momento estamos em condições financeiras que não o justificam».

Além de eventuais sinergias e melhor coordenação entre os dois países, Álvaro Santos Pereira quer também garantir que as ligações com o resto da Europa são, efetivamente, feitas, já que «ninguém ganha, ao nível da concorrência, ou consegue baixar os preços para os consumidores e empresas, se a Portugal e Espanha continuarem a funcionar como uma espécie de ilha no resto da europa».
 

14 abril 2012