35 anos depois, EDP abandona carvão em Sines e aposta tudo no hidrogénio

14/01/2021 | Associadas

Na cidade alentejana, o negro do carvão vai dar lugar ao verde do hidrogénio. Nada será como antes. Até os banhistas terão de dizer adeus ao mar quente. O "esquentador" de São Torpes apaga-se de vez.


A partir desta sexta-feira, 15 de janeiro, nada será igual em Sines, ao fim de 35 anos de atividade da gigante termoelétrica que a EDP ali construiu, mesmo à beira mar (...)

Mas a transição energética está em marcha e não pode parar. Para Sines está já destinada uma nova energia limpa, de futuro: o hidrogénio verde, que ali há de fazer nascer em 2022 um mega polo industrial e atrair milhares de milhões de euros de investimento nacional e estrangeiro.

Fonte: Eco Sapo - Capital Verde

Mais informações
Todas as notícias