Interrupção de fornecimento a clientes de gás cai 30% em 2020

19/08/2021 | Setor Gás Natural

De acordo com o Relatório da Qualidade de Serviço Técnica do setor do gás, referente ao ano passado, que caracteriza a qualidade de serviço no setor e avalia o cumprimento do Regulamento da Qualidade de Serviço por parte das entidades reguladas, “em 2020, 0,9% das instalações de clientes existentes foram interrompidas”, o que significa que, “em comparação com 2019, registou-se uma redução de 30% do número de clientes interrompidos”.

De acordo com os dados da ERSE, a duração média das interrupções por cliente, a nível nacional, foi de 1,8 minutos/cliente, à semelhança da tendência dos anos anteriores.

Já a duração média das interrupções verificadas nos clientes interrompidos, em 2020, foi, a nível nacional, de 215 minutos.

No ano passado, “os padrões estabelecidos para os indicadores de continuidade serviço foram cumpridos por todos os operadores de redes de distribuição (ORD)”, indicou o regulador, acrescentando que “os requisitos de pressão e das características do gás foram também cumpridos por todos os ORD”.

Portugal importa 100% do gás que consome, que chega ao país por gasodutos (Campo Maior ou Valença do Minho) ou por via marítima (Sines) e é armazenado em instalações próprias (Carriço e Sines) que abastecem a rede de transporte, chegando aos consumidores através das redes de distribuição.

FONTE: Eco capital verde

Todas as notícias